Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

medos

01.09.21

«Sentem-se no dorso do lúcio. Mas a princesa não se deve deixar aterrorizar, aconteça o que aconteça, senão o meu poder terminará.»

[...]

Enquanto isto se passava, o gigante olhou pela janela e viu o pastor a flutuar na água com a princesa. Logo pondo a sua plumagem de águia, voou atrás deles. Quando o lúcio ouviu o bater das asas da águia, mergulhou fundo sob as águas, o que aterrorizou tanto a princesa que ela deixou escapar um grito. Então o poder do rei dos elfos terminou e o gigante apanhou os fugitivos com as suas garras. 

 

Francisco Vaz da Silva – Gata Borralheira e Contos Similares (2011)
Círculo de Leitores e Temas e Debates (2011)

 

 

apenas (querer, merecer, ter) tudo

02.06.21

Fiz sinal à enfermeira para que voltasse a pô-la no berço [...]

As mulheres foram feitas para sofrer; não admirava que passassem o tempo a pedir declarações de amor.

 

Charles Bukowski – Correios (1971)

Antígona (2015)

 

 

fazer cordas de areia

01.06.21

No início do giro, endireitava-se, tirava o apito, um dos grandes, e soprava, com cuspo a voar em todas as direcções. Isto era para as crianças saberem que ele tinha chegado. Levava-lhes rebuçados. Elas vinham a correr e ele ia-lhes dando os rebuçados enquanto descia a rua. O bom do G.G. [...]

Mas um dia o G.G. meteu-se numa alhada. O bom do G.G. Encontrou uma miúda pequena nova na zona. E deu-lhe rebuçados. E disse:

- Bem, tu és uma menina muito bonita! Gostava que fosses a minha menina!

A mãe estava a ouvir à janela e desatou a correr aos gritos, a acusar o G.G. de molestar uma criança. Como não conhecia o G.G., os rebuçados e aquela conversa foram demais para ela. 

O bom do G.G. Acusado de molestar uma criança.

Entrei e ouvi o Stone a falar ao telefone com a mãe, tentando explicar-lhe que o G.G. era um homem honrado. O G.G. estava sentado à frente do seu móvel, absorto.

Quando o Stone acabou a conversa e desligou, eu disse-lhe:

- Não devias dar graxa a essa mulher. Ela tem uma mente suja. Metade das mães americanas, com as suas queridas ratas e as suas queridas filhinhas, metade das mães americanas tem a mente suja. Ela que se lixe. [...]

O Stone abanou a cabeça.

- Não, as pessoas são dinamite! São dinamite! 

 

Charles Bukowski – Correios (1971)

Antígona (2015)

 

 

Germanwings 9525

24.03.21

Voo Germanwings 9525 [...] foi uma rota comercial internacional, operada pela Germanwings, subsidiária low cost da Lufthansa, utilizando um Airbus A320-211, partindo do Aeroporto de Barcelona-El Prat, com destino ao Aeroporto de Düsseldorf. Em 24 de março de 2015, o avião caiu a cem quilômetros a noroeste de Nice nos Alpes Franceses. Todos os 144 passageiros e seis membros da tripulação foram mortos. O acidente foi causado intencionalmente pelo copiloto Andreas Lubitz, que já havia sido tratado por tendências suicidas, porém não informou à companhia sobre isso. Pouco após chegar à altitude de cruzeiro, enquanto o comandante estava fora do cockpit, ele trancou a porta e iniciou uma descida controlada até que o avião se chocou contra os Alpes.

[...]


Entre os passageiros estavam dezesseis estudantes e dois professores da escola de ensino médio Joseph-König-Gymnasium de Haltern am See, Renânia do Norte-Vestfália. Eles estavam a caminho de casa depois de um intercâmbio estudantil com o Instituto Giola em Llinars del Vallès, Barcelona, Espanha.O prefeito de Haltern, Bodo Klimpel, descreveu o episódio como "o dia mais negro da história da cidade".

O baixo-barítono Oleg Bryjak e a contralto Maria Radner, cantores da Deutsche Oper am Rhein, também estavam no voo.

[...]

Regulatória
Em resposta ao incidente e as circunstâncias do envolvimento da Andreas, autoridades de aviação no Canadá, Nova Zelândia, Alemanha e Austrália implementaram novas regulamentações que exigem duas pessoas estarem presentes na cabine de comando durante todo o voo.Enquanto algumas companhias aéreas europeias já exigiam isso por política, a Agência Europeia para a Segurança da Aviação, recomendou que as mudanças similares devem ser introduzidas. Em Portugal, o INAC emitiu uma diretiva de navegabilidade que torna obrigatória a existência de dois tripulantes em simultâneo na cabine de comando. A diretiva, que foi publicada no dia 27 de março, aplicou-se a todas as companhias aéreas sediadas em Portugal e teve efeitos imediatos.

in https://pt.wikipedia.org/wiki/Voo_Germanwings_9525

 

mordern Bula (confinamento & chatices afins)

04.11.20

As reservas de viagens a bordo de aviões privados dispararam com o anúncio de que Inglaterra iria ser palco de um confinamento. Os mais ricos procuram deixar o país em direcção às suas segundas residências, na esperança de conquistar alguma liberdade em termos de circulação, por exemplo.

“Muitos destes pedidos de voos são para indivíduos que querem ir para as suas segundas casas na Europa, com as Ilhas Canárias, que ainda são quentes nesta altura do ano, a serem o destino mais procurado”, adianta a Air Partner.[...].

Em declarações à mesma publicação, adianta que espera continuar a ver a procura crescer durante o resto do mês, mas com especial incidência de viagens de negócios. A Air Partners, e outras empresas do género, poderão ganhar particularmente com a suspensão de voos das companhias aéreas comerciais.

O novo confinamento deverá entrar em vigor já amanhã, dia 5 de Novembro, e impedirá residentes em Inglaterra de viajar para o estrangeiro até 2 de Dezembro. A única excepção são as viagens de negócios que não possam ser adiadas.

Uma viagem de Biggin Hill, no Sul de Londres, para o Tenerife, por exemplo, poderá custar cerca de 24 mil libras para um grupo de cinco pessoas. Ou seja, aproximadamente 26,7 mil euros.

 

https://executivedigest.sapo.pt/os-mais-ricos-estao-a-fugir-de-inglaterra-e-quem-ganha-sao-as-empresas-de-jactos-privados/

 

 

LZ 129 Hindenburg

06.05.19

Em 6 de maio de 1937 ocorreu a explosão do Hindenburg, em Lakehurst, perto de Nova York. O incêndio do maior zepelim do mundo causou a morte de 35 pessoas (...)

O acidente aconteceu no final de uma tarde chuvosa, 77 horas depois da decolagem em Frankfurt. A bordo estavam 61 tripulantes, 36 passageiros, dois cachorros, além de bagagem, cargas e correspondências. O forte vento em Lakehurst havia obrigado o capitão Max Pruss a sobrevoar o atracador por duas vezes. Ao mesmo tempo, ordenou que fossem soltos gás e mais de uma tonelada de água para aliviar o peso.

O zepelim já estava com as escadas baixadas quando, a 60 metros do chão, iniciou-se um incêndio em sua cauda. Meio minuto depois, o corpo do dirigível caía, em chamas, com o solo (...)

Diversas comissões de peritos tentaram descobrir a causa da explosão, sem alcançar resultados concretos. Na época, correram várias versões. Podia ter sido um problema técnico, mas também uma sabotagem dos norte-americanos, duas semanas após o bombardeio de Guernica pelos alemães. Ou teria sido um complô judeu? Da concorrência? Ou ainda dos agricultores cujos campos ficavam em volta do campo de pouso?

(...)

Hoje, os técnicos têm quase certeza de que a causa está nas leis da física. O gás hidrogênio, que fazia o balão flutuar, vazou devido a uma trágica cadeia de circunstâncias e explodiu em contato com o ar, por causa da eletricidade estática acumulada na atmosfera com o temporal. O fogo espalhou-se rapidamente pela parede externa do dirigível, feita de algodão e linho e revestida por uma fina camada de alumínio.

Depois da tragédia, a indústria alemã de zepelins passou a fazer contatos com os Estados Unidos para importar hélio, gás não inflamável, produzido no Texas. Os negociadores alemães quase haviam atingido seu objetivo, um navio com milhares de garrafas do gás estava a caminho da Alemanha quando os nazistas invadiram a Áustria, a 1º de março de 1938.

 

in https://www.dw.com/pt-br/1937-explos%C3%A3o-do-dirig%C3%ADvel-hindenburg/a-512261

 

 

p02ct6kr.jpg

p02ct6ln.jpg

wreckage.jpg

 

 

 

Amelia Earhart

24.07.18

 

Courage is the price that Life exacts
for granting peace.
The soul that knows it not
Knows no release from little things:
Knows not the livid loneliness of fear,
Nor mountain heights where bitter
joy can hear
The sound of wings.
How can life grant us boon of living,
compensate
For dull gray ugliness and pregnant
hate
Unless we dare
The soul's dominion? Each time we
make a choice, we pay
With courage to behold the resistless
day,
And count it fair.

 

 

Courage -  Poem by Amelia Earhart

 

 

 

Amelia Mary Earhart

(24 de julho, 1897 — desaparecida em 2 de julho de 1937)