Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

inerência(s) do social


Cecília

11
Jul19

Responsabilidade Social

FPF entregou material educativo e desportivo aos 23 alunos que gozam de bolsas de estudo federativas.

A Federação Portuguesa de Futebol formalizou, segunda-feira, a entrega de kits pedagógicos aos alunos do ensino secundário que beneficiam de bolsas de estudo, numa iniciativa conjunta com o Ministério da Educação.

Alexandre, Cláudio, Guilherme, Tânia, Guilherme, Catarina, Maria, Carlos, Guilherme, Manuel, Rodrigo, Flávia, Matilde, Tatiana, Luís, Marta, Gonçalo, Julita, Melissa, Leandro, Beatriz, Filipe e Vasco receberam, presencialmente ou nos seus locais de residência, computador pessoal, um tablet, acesso a vários eventos culturais na Fundação de Serralves, na Fundação Calouste Gulbenkian, além de material e livros de apoio escolar. Os bolseiros FPF receberam igualmente material desportivo e, cortesia da MEO-Altice, passes para assistirem ao festival de música MEO Marés Vivas.

Este kit pedagógico, entregue pessoalmente pela diretora da FPF Mónica Jorge aos alunos que se puderam deslocar à Cidade do Futebol, foi desenhado no sentido de apoiar o desenvolvimento académico e desportivo dos alunos do ensino secundário.

Esta ação de intervenção social, recorde-se, foi destinada a alunos que frequentam o 10.º ano no presente ano letivo. O júri que selecionou os bolseiros foi composto pelo jornalista Carlos Daniel, a apresentadora Catarina Furtado (Fundadora e Presidente da associação "Corações Com Coroa" e Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População) e os internacionais Bernardo Silva (Futebol), Matilde Fidalgo (Futebol Feminino) e Pedro Cary (Futsal).

 

in https://www.fpf.pt/News/Todas-as-not%C3%ADcias/Not%C3%ADcia/news/23979?fbclid=IwAR19rs1EEDVrslU9Vf0L7UwobMiqnp1RE1oZ0vAGTb9RCLKVX8DVJB1rN8Q&smkid=1%3AU4UmNS9q2Vk&utm_source=smarkio_email&utm_campaign=NLFPF_20190711&utm_medium=email

 

1452_original.jpg

 René Magritte
The False Mirror
1929

 

comportamento perigosamente seguro


Cecília

09
Mai19

Não existe meio mais seguro para fugir do mundo do que a arte, e não há forma mais segura de se unir a ele do que a arte.

 

Johann Goethe

 

 

 

debaixo das árvores


Cecília

24
Ago18

Os meus avós, os meus pais, a minha mulher, eu e os meus filhos comemos debaixo de uma plátano gigante, brincámos debaixo de um plátano gigante, rimos debaixo de um plátano gigante... Se nos cair um tronco em cima, se nos matar a todos, é melhor do que a puta de um cancro. Foram gerações inteiras a usufruir da felicidade de estar debaixo de uma árvore. Sabes o que isso quer dizer? Que vivíamos, que gostávamos do que fazíamos, que sangrávamos dos tomates e das costas e dos ossos, que chorávamos e ríamos sem precisar de uma telenovela ou de um comediante na televisão. Era assim que vivíamos. Debaixo das árvores. 

 

Afonso Cruz - Jesus Cristo Bebia Cerveja (2012)

Penguin Random House (2016)

matéria de religião


Cecília

09
Ago18

É óbvio que nem as grilhetas, os palavrões, os maus tratos e as sevícias os incomodaram grandemente pois, como sabeis, o povo do Senhor está-se marimbando para essas coisas e só refila em matéria de religião, não podendo suportar as nefandas práticas e cultos dos povos infiéis... que são todos os outros evidentemente. 

 

 

Vilhena – História Universal da Pulhice Humana (1960/1961/1965)
Edição Completa, Integral e Nunca Censurada dos Três Volumes Originais Pré-História / O Egipto / Os Judeus

Herdeiros de José Vilhena / SPA 2015, E-Primatur (2016)

 

 

 

 

Chacina da Candelária


Cecília

23
Jul18

- A minha avó é mouca - diz Rosa. 

- No fundo, somos todos. Só ouvimos o que nos interessa. 

 

 

Afonso Cruz - Jesus Cristo Bebia Cerveja (2012)

Penguin Random House (2016)

 

 

 

 

A população pede chacinas, principalmente quando não são com seus filhos. Se está morrendo na mão da polícia é porque alguma coisa errada estava fazendo. Até depois descobrir que não é isso"


Patrícia de Oliveira da Silva, irmã de vítima da chacina

 

 

 

primitivos privilégios


Cecília

20
Jun18

Além deste privilégio o homem usufruia outros: Como não tinha sido ainda inventada a escrita, não lia discursos políticos nem cartazes de propaganda eleitoral, nem tabuletas que dizem «Proíbido», nem letreiros que dizem «Reservado», nem etiquetas que dizem «Ocupado» nem cartazes que dizem «Propriedade particular». Evitava também por completo a chatice dos empregos. Como a rádio era totalmente desconhecida jamais escutou um anúncio do Tide ou uma «nota do dia» da Emissora Nacional. Da televisão nem sequer se falava e portanto a sua inteligência não estava atrofiada mas, pelo contrário aberta para as descobertas e para as conquistas do espírito. 

 

 

Vilhena – História Universal da Pulhice Humana (1960/1961/1965)
Edição Completa, Integral e Nunca Censurada dos Três Volumes Originais Pré-História / O Egipto / Os Judeus

Herdeiros de José Vilhena / SPA 2015, E-Primatur (2016)