Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

09
Nov21

society, amplexo-te

Cecília

O real é uma invenção deste opaco amplexo

em que o prodígio é a simplicidade e a opulência

de uma ignorância que habita a medula dos sentidos.

 

António Ramos Rosa in EXTREMAMENTE NUA - Obra Poética I

Assírio & Alvim (2018)

 

 

26
Out16

Alexandra Alpha

Cecília

José Augusto Neves Cardoso Pires

( 2 de Outubro, 1925 —  26 de Outubro, 1998)

 

" Se o cabo mecânico, às 08.00 da manhã, estivesse no hangar como lhe determinava a escala, por certo tería caído das nuvens ao ver chegar o engenheiro Miguel que horas antes teria passado por ele encoberto com as brumas. Veria que não trazia luvas nem saco plástico nenhum e que vinha acompanhado de duas senhoras. E acharia estranho, evidentemente. E indagaria. E talvez tivesse evitado o pior. Mas sempre que toca a desgraça o Diabo sabe tecer os enredos com agulha fina e Deus faz de distraído ou como se. E o facto é que, minutos antes de o engenheiro entrar no hangar, o cabo fora chamado ao gabinete de controle por motivos de serviço e foi um assistente de pista que o recebeu e ajudou a atrelar o cartaz ao aparelho.

Chamado agora a perguntas, o referido substituto pouco podia esclarecer. Desde o hangar até ao momento da descolagem também notou que havia certa ausência entre as duas senhoras, diria mesmo que certa animosidade. Teve consciência disso mas, era como o outro, os humores de cada um não lhe interessavam nem deixavam de interessar. Tudo o que podia assegurar é que estavam as duas muito silenciosas naquela manhã prateada ao tomarem os seus lugares para a sua última viagem: Alexandra à frente ao lado dos comandos, Maria no assento da retaguarda, com o pescoço por cima do ombro dela para ver melhor a paisagem.

 

Sobrevoaram em asa de brinquedo rectângulos verdes, campanários, comboios alegres em trilhos reluzentes. Traziam no rastro uma mensagem a singrar no azul e levavam por companhia um coração assassino que não parava de pulsar: tiquetaque, tiquetaque, tiquetaque...

Por um destes pressentimentos que só a morte sabe despertar, Maria procurou a mão de Alexandra e apertou-a com força. "

 

 

José Cardoso Pires - Alexandra Alpha (1987)

Publicações Dom Quixote para Círculo de Leitores (2003)

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub