Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

  Uma pequena ponte, uma lâmpada, um punho, uma carta que segue, um bom dia que chega, hoje, amanhã, ainda, a vida continua, no silêncio, nas ruas, nos quartos, dia a dia, nas mãos que se dão, nos punhos torturados, nas frontes que persistem.    António Ramos Rosa in NÓS SOMOS - Obra Poética I Assírio & Alvim (2018)     L'échappée belle Brigitte Sanchez  
06 Fev, 2020

não parar

- Não pares não pares a pedirmos um ao outro - Não pares e prometo que não paramos  - Não paro não iremos parar, nunca iremos parar porque é agora, palavra, é agora, não sentes que é agora e nós juntos, nós unidos, nós presos um ao outro, que bom, até ao fim do mundo.      António Lobo Antunes – A Última Porta Antes da Noite (2018) Publicações Dom Quixote (2018)      
02 Out, 2019

mucho mistrust

(...) quando a atracção natural reunisse os corpos apesar da dúvida. Lembrar-te-ás da força dos dias de cegueira dias de puro instinto, tudo  o mais esquecerás. O vento contra. O aparente cansaço que nos atira um ao encontro do outro.  (...)   Paulo da Costa Domingos in CAMPO DE TÍLIAS     Paulo da Costa Domingos – Carmina (1971-1994) Antígona (1995)      
Em Portugal, segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a taxa média de suicídios está acima da média global, nomeadamente 13,7 por cem mil habitantes, face a uma taxa mundial de 10,7. Ainda segundo a OMS, suicidam-se diariamente em todo o mundo cerca de 3000 pessoas, uma a cada 40 segundos. E por cada pessoa que se suicida, 20 ou mais cometem tentativas de suicídio. O número anual de suicídios representa cerca de metade de todas as mortes violentas registadas (...)
21 Jun, 2018

paz cara-a-cara

antes mesmo de nos pormos a observar os outros, deveríamos saber bem quem somos nós. O conhecimento do próximo implica esta especificidade: passa necessariamente através do conhecimento de nós próprios (...) Não é só o conhecimento que é necessário, mas também a compreensão, o acordo com os nossos próprios meios e fins e pulsões, o que significa a possibilidade de exercer um domínio sobre as nossas próprias inclinações e acções, que as controle e dirija, mas que não (...)
Deus não é uma entidade separada de nós (...) Ele é o sol, e o pão, e o céu e o ouro do cálice, e as forças da natureza e a Terra, e o coração do homem. Habita em nós e à nossa volta; nós estamos dentro dele, e nunca fora. Espírito universal, revela-se em todo o lado através dos véus opacos e cerrados da matéria, e a nossa alma é um santuário que ele inunda com a sua essência (...) Procure-mo-lo, pois, dentro de nós: quanto mais assim o procurarmos, mais aprenderemos a (...)
19 Mar, 2018

pai para sempre

 - A morte não tresanda - disse a mulher -, só os vivos tresandam, só os moribundos tresandam, só os putrefactos tresandam. A morte não tresanda.     Charles Bukowski in Uma Brasa de Mulher - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)       (obrigada B. pelo privilégio de me ter tornado mãe contigo. pela honra de ser mãe das tuas filhas. direi sempre às nossas meninas que são filhas de um homem bom. o melhor homem que conheci até hoje. para sempre , eu e (...)
31 Jul, 2017

diálogos

Não são as nossas vidas actuais que se comunicam já sei mas sim os nossos mistérios que dialogam.      José de Almada Negreiros, QUARTA MANHÃ in AS QUATRO MANHÃS Poemas Escolhidos José de Almada Negreiros - Assírio & Alvim | Porto Editora 2016