Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

O problema com os homens que dançam ou passam o tempo nos bares é que a sua percepção é semelhante à da bicha-solitária. - Porque dizes isso? - Estão presos no ritual. - Que ritual? - O ritual da energia mal direccionada.      Charles Bukowski in A Dança Do Cão Branco - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)      
Aquele era o problema de ser escritor, o principal problema - tempo livre, demasiado tempo livre. Era preciso esperar pela acumulação de ideias antes de se poder escrever, e enquanto se esperava enlouquecia-se, e enquanto se enlouquecia bebia-se, e quanto mais se bebia mais louco se ficava. Não havia nada de glorioso na vida de um escritor ou na vida de um bêbado.      Charles Bukowski in 400 Quilos  - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)            
- Eu diria que a Nancy te deixou por causa de outro homem. Preto, branco, vermelho ou amarelo. Toma nota desta regra e estarás sempre protegido: uma mulher raramente deixa uma vítima sem ter outra à mão.  - Meu - disse Paul -, eu preciso de ajuda, não de teoria.  - A menos que compreendas a teoria, vais precisar sempre de ajuda...     Charles Bukowski in Harry Ann Landers - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)         Teoria_triangular_do_amor (...)
27 Abr, 2018

27.11.5 (FIM)

Eu sentei-me num cadeirão à frente dela. Ela bebeu uma cerveja e contou-me o que se passava: « Eu amo-o, sabes, mas não consigo qualquer contacto, ele não fala. Eu digo-lhe fala comigo! Mas, por Deus, ele não fala. Ele diz: " Não és tu, é outra coisa." E é o fim da conversa.»   Charles Bukowski in Não Foi Bem Bernadette - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)      
O que os homens e as mulheres fazem uns aos outros está para além da compreensão.    Charles Bukowski in Bebedeira De Longa Distância - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)            
17 Abr, 2018

a genialidade

- Gosto da maneira como escreves - disse o H.R. - Consegues dizer muito sem te tornares complicado. - A genialidade pode ser a capacidade de dizer uma coisa coisa profunda de uma forma simples.     Charles Bukowski in Como Ser Publicado - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)        Van Gogh versus Le Génie, 2015 Freddo Sacaro      
- Todos os escritores são uns borregos. É por isso que escrevem as coisas.  - O que é que queres dizer «é por isso que escrevem as coisas»? - Quero dizer que escrevem as coisas porque não as compreendem.      Charles Bukowski in Aranha - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)        Saint Jerome Writing Caravaggio    
16 Abr, 2018

pobreza panfleto

O Mulloch adorava os marginais, e acho que até adorava a pobreza. A partir das suas cartas, tinha ficado com a ideia de que o H.R. acreditava que a pobreza gerava pureza. Claro que isso é algo em que os ricos sempre quiseram que acreditássemos, mas isso é outra história.    Charles Bukowski in Como Ser Publicado - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)          Asamblea de la Hipocresía Michael Cheval    
16 Abr, 2018

seduções

Alguns dos seus versos, se tomados em separado, pareciam ter força, mas quando eram considerados no seu todo, percebia-se que o Victor não estava a dizer nada (...) No entanto, a Vicki (...) como a maior parte das mulheres, facilmente se deixava seduzir por tolos     Charles Bukowski in Sujo Sofrimento - Música para Água Ardente (1983) Antígona (2015)