Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

pau para toda a reciclagem

25.11.20

e começa a trabalhar como marçano, que significa, mais ou menos, ser-se pau para toda a obra. Um marçano atende ao balcão de uma mercearia, faz limpezas e arrumações, e anda com cabazes de vime às costas, para entregar em casa dos fregueses a batata, o arroz, o feijão catarino, o cartuxo de açúcar, a barra de sabão azul e branco, a medida de azeite, o quilo de farinha, o pacote de sal, a embalagem dos ovos. Sem horário de trabalho - os estabelecimentos estavam abertos desde madrugada até noite alta (...) Mas afinal em que consistia ser-se marçano? Em 1984, um pequeno artigo de jornal, recorda os marçanos como uma das profissões «em vias de extinção» 

 

Manuela Gonzaga – António Variações, Entre Braga e Nova Iorque (2018)
Manuela Gonzaga e Bertrand Editora (2018)

 

Pierre Carrier-Belleuse
Les livreurs de farine
1885

https___specials-images.forbesimg.com_imageserve_1

 

 

evidências

19.11.20

O António detestava pessoas presumidas. Então, brincávamos com as situações e analisávamos coisas que, para um psicólogo, seriam muito interessantes. Por exemplo, certas atitudes, logo de manhã, que evidenciavam por parte de algumas das nossas clientes uma óbvia falta de relações sexuais ou uma grande frustração nesse campo. De que outra forma se podia explicar o comportamento daquela mulher mal-disposta, pronta a explodir, como se tivesse vontade de bater no cabeleireiro? 

 

Manuela Gonzaga – António Variações, Entre Braga e Nova Iorque (2018)

Manuela Gonzaga e Bertrand Editora (2018)

 

 

 

mordern Bula (confinamento & chatices afins)

04.11.20

As reservas de viagens a bordo de aviões privados dispararam com o anúncio de que Inglaterra iria ser palco de um confinamento. Os mais ricos procuram deixar o país em direcção às suas segundas residências, na esperança de conquistar alguma liberdade em termos de circulação, por exemplo.

“Muitos destes pedidos de voos são para indivíduos que querem ir para as suas segundas casas na Europa, com as Ilhas Canárias, que ainda são quentes nesta altura do ano, a serem o destino mais procurado”, adianta a Air Partner.[...].

Em declarações à mesma publicação, adianta que espera continuar a ver a procura crescer durante o resto do mês, mas com especial incidência de viagens de negócios. A Air Partners, e outras empresas do género, poderão ganhar particularmente com a suspensão de voos das companhias aéreas comerciais.

O novo confinamento deverá entrar em vigor já amanhã, dia 5 de Novembro, e impedirá residentes em Inglaterra de viajar para o estrangeiro até 2 de Dezembro. A única excepção são as viagens de negócios que não possam ser adiadas.

Uma viagem de Biggin Hill, no Sul de Londres, para o Tenerife, por exemplo, poderá custar cerca de 24 mil libras para um grupo de cinco pessoas. Ou seja, aproximadamente 26,7 mil euros.

 

https://executivedigest.sapo.pt/os-mais-ricos-estao-a-fugir-de-inglaterra-e-quem-ganha-sao-as-empresas-de-jactos-privados/

 

 

o estado da arte e da cultura - da praxe

27.10.20

Aristides e César eram grandes defensores das praxes académicas, um tema agora muito em voga e envolto em bastante polémica. O jornal Público fez uma investigação sobre estas práticas estudantis, e descobriu que já no início do século XX as praxes eram consideradas uma forma de cativar os jovens estudantes e assim os integrar na vida universitária, desde que se baseassem em atividades ligadas às artes e à cultura: provas de poesia e criação literária, teatro, pintura, exibições de canto e de música, entre outras disciplinas.

 

António Moncada S. Mendes – Aristides de Sousa Mendes, Memórias de Um Neto
Edições Saída de Emergência e António Moncada S. Mendes  (2017)

 

a morte de alguém

23.01.20

Uma das histórias envolvia a duquesa de Vauquelin. Certa noite perdera bastante dinheiro a jogar às cartas. Com o rosto afogueado, passara a mão pela testa e, ao fazê-lo, deslocara uma sobrancelha artificial feita de pelo de rato. Sem que desse por isso, a sobrancelha começara a deslizar-lhe para a cara, sobre a maquilhagem branca do rosto. 

- O que nos rimos - contou Sua Graça. - Incluindo a duquesa até a filha lhe explicar o sucedido. Não voltou a ser vista em público desde então. 

Achei que era aquilo que acabava por ser a morte de alguém: tagarelice descuidada e uma estupidez que corrói a alma. 

 

Wray Delaney - Memórias de Uma Cortesã  (2016)

Quinta Essência, Oficina do Livro (2017)

 

 

 

 

preços

10.01.20

- Quanto não vale ter paz?

 

António Lobo Antunes – A Última Porta Antes da Noite (2018)

Publicações Dom Quixote (2018)

 

 

décadas de bocejo

04.11.19

Mas neste início da década de 70, enquanto o mundo dá voltas e que voltas!, os jornais, em Portugal, ocupam-se em noticiar, em grandes parangonas de primeira página, acidentes de automóvel ou calamidades atmosféricas, misturando-as com fotografias de atrizes ou princesas em evidência por qualquer razão menor (...) Um interminável bocejo. 

 

Manuela Gonzaga – António Variações, Entre Braga e Nova Iorque (2018)
Manuela Gonzaga e Bertrand Editora (2018)

 

 

 

 

proveitos

26.09.19

Ora a acção é sempre mais proveitosa que a propaganda, excepto para os indivíduos cujo feitio os indica essencialmente como propagandistas - os grandes oradores, capazes de electrizar multidões e arrastá-las atrás de si, ou os grandes escritores, capazes de fascinar e convencer com os seus livros. 

 

Fernando Pessoa - O Banqueiro Anarquista (1922)
Antígona (2018)

 

 

 

inerência(s) do social

11.07.19

Responsabilidade Social

FPF entregou material educativo e desportivo aos 23 alunos que gozam de bolsas de estudo federativas.

A Federação Portuguesa de Futebol formalizou, segunda-feira, a entrega de kits pedagógicos aos alunos do ensino secundário que beneficiam de bolsas de estudo, numa iniciativa conjunta com o Ministério da Educação.

Alexandre, Cláudio, Guilherme, Tânia, Guilherme, Catarina, Maria, Carlos, Guilherme, Manuel, Rodrigo, Flávia, Matilde, Tatiana, Luís, Marta, Gonçalo, Julita, Melissa, Leandro, Beatriz, Filipe e Vasco receberam, presencialmente ou nos seus locais de residência, computador pessoal, um tablet, acesso a vários eventos culturais na Fundação de Serralves, na Fundação Calouste Gulbenkian, além de material e livros de apoio escolar. Os bolseiros FPF receberam igualmente material desportivo e, cortesia da MEO-Altice, passes para assistirem ao festival de música MEO Marés Vivas.

Este kit pedagógico, entregue pessoalmente pela diretora da FPF Mónica Jorge aos alunos que se puderam deslocar à Cidade do Futebol, foi desenhado no sentido de apoiar o desenvolvimento académico e desportivo dos alunos do ensino secundário.

Esta ação de intervenção social, recorde-se, foi destinada a alunos que frequentam o 10.º ano no presente ano letivo. O júri que selecionou os bolseiros foi composto pelo jornalista Carlos Daniel, a apresentadora Catarina Furtado (Fundadora e Presidente da associação "Corações Com Coroa" e Embaixadora de Boa Vontade do Fundo das Nações Unidas para a População) e os internacionais Bernardo Silva (Futebol), Matilde Fidalgo (Futebol Feminino) e Pedro Cary (Futsal).

 

in https://www.fpf.pt/News/Todas-as-not%C3%ADcias/Not%C3%ADcia/news/23979?fbclid=IwAR19rs1EEDVrslU9Vf0L7UwobMiqnp1RE1oZ0vAGTb9RCLKVX8DVJB1rN8Q&smkid=1%3AU4UmNS9q2Vk&utm_source=smarkio_email&utm_campaign=NLFPF_20190711&utm_medium=email

 

1452_original.jpg

 René Magritte
The False Mirror
1929