Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

23 Jan, 2020

a morte de alguém

Uma das histórias envolvia a duquesa de Vauquelin. Certa noite perdera bastante dinheiro a jogar às cartas. Com o rosto afogueado, passara a mão pela testa e, ao fazê-lo, deslocara uma sobrancelha artificial feita de pelo de rato. Sem que desse por isso, a sobrancelha começara a deslizar-lhe para a cara, sobre a maquilhagem branca do rosto.  - O que nos rimos - contou Sua Graça. - Incluindo a duquesa até a filha lhe explicar o sucedido. Não voltou a ser vista em público desde (...)
04 Nov, 2019

décadas de bocejo

Mas neste início da década de 70, enquanto o mundo dá voltas e que voltas!, os jornais, em Portugal, ocupam-se em noticiar, em grandes parangonas de primeira página, acidentes de automóvel ou calamidades atmosféricas, misturando-as com fotografias de atrizes ou princesas em evidência por qualquer razão menor (...) Um interminável bocejo.    Manuela Gonzaga – António Variações, Entre Braga e Nova Iorque (2018) Manuela Gonzaga e Bertrand Editora (2018)        
25 Jan, 2017

o porto é lindo

Os detalhes evitam o stress. Isto nunca foi dito desta maneira, mas está escrito em páginas de muitos autores (...).  O coração do Porto não se deixa conhecer. É silencioso quando julgamos que palpita. Não bate de maneira certa. Só quando a morte está perto é que o coração abranda (...). O Porto é difícil de retratar (...) o Porto (...) nos seus detalhes, aqueles que evitam a depressão, a languidez e a morte. Não se morre no Porto, muda-se de casa, de investimento, que é (...)