Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

O criado, de libré, calção de baeta e meia branca, vem anunciar que está lá fora o Raimundo, aprendiz do Convento. Dona Beatriz poisa o bastidor. Que o mande entrar para o vestíbulo. Quem é? - pergunta dom António, atrás da Gazeta de Lisboa de há três dias. O Raimundo da Anunciação, um rapaz de muito talento, ajudante de mestre Cyrillo, que nos pintou aquele fresco no coro da capela, vai para dois anos.  Raimundo da Anunciação compôs quanto pôde o fato coçado, limpou da (...)
método de ensino da música criado pelo compositor e pedagogo húngaro Zoltán Kodály (1882-1967), o responsável por todas as crianças húngaras aprenderem música na escola desde o infantário até ao fim do liceu (antes da entrada do país na União Europeia em 2004, as aulas de música eram diárias em mais de uma centena de escolas). E fazem-no ainda hoje através do canto do cancioneiro de música erudita e música tradicional do seu país. Essa que Kodály recolheu com o seu (...)
When I was a boy in school Learning the Golden Rule I had a crush on my teacher She was a beautiful creature When I look at kids today I think of how we used to play She taught all us boys and girls This little song about the real, real world She said now class If it will it will, and if it won't it won't If it does it does, yeah if it don't it don't Some days are good some bad you know That's the way it goes Give the wheel of life a spin, see where it lands Let your spirit fly free, (...)
Ela caminha Nós vemos a nossa vida passar No fio Nós vemos os anos passarem Nós tentamos seguir o caminho certo E nós não podemos rebobinar Todos esses nós em nossas vidas Se pudéssemos desamarrá-los Então me diga como funciona Me diga como funciona Me diga como funciona Me diga como funciona De qualquer forma, andamos em fila Em grupos ou não, caminhamos sozinhos Goste ou não, temos um valor de mercado da juventude até a mortalha Caminhe ou morra, mas caminhe (...)
a educação privada é intolerável nas famílias degeneradas, entregues a maus hábitos e imbuídas de maus princípios. Mais vale o abominável regime do colégio.  No seio das famílias honestas e tranquilas, porém, deveria ser um dever ficar com a guarda das crianças e não as obrigar a aprender os factos da vida num colégio onde a igualdade só existe à lei da pancada, onde a disciplina é embrutecedora, onde a autoridade é brutal, pueril e tacanha - já para não mencionar os (...)