Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

10 Out, 2019

só com loucos

Perfeitamente desesperado é o meu sonho  Os pássaros insultam-me na cama Só com doidos com doidos amaria  perfeitamente presente na frescura do mar    António Ramos Rosa - Obra Poética I  Assírio & Alvim (2018)        
Em Portugal, segundo informações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a taxa média de suicídios está acima da média global, nomeadamente 13,7 por cem mil habitantes, face a uma taxa mundial de 10,7. Ainda segundo a OMS, suicidam-se diariamente em todo o mundo cerca de 3000 pessoas, uma a cada 40 segundos. E por cada pessoa que se suicida, 20 ou mais cometem tentativas de suicídio. O número anual de suicídios representa cerca de metade de todas as mortes violentas registadas (...)
29 Jul, 2019

arGOLAdaS

Vai apreensivo com o destino do Lourenço (...) O homem tem cinco filhos e deve estar a esta hora a arrepelar-se para inventar com que lhes dar de comer.  Põe-se Frei Pedro a arquitectar planos para tirar o Lourenço da encrenca e ocorre-lhe que a solução poderá passar pelo padre Sepúlveda (...)  Santas tardes, senhor abade. E vá de lhe trinar a miséria do Lourenço, da mulher e dos cinco filhos, com acordes trágicos e tons patrióticos. Pois, que se há-de fazer... É a vida - (...)
Mariana vai suportando cólicas no estômago, presume que por causa do nervoso, da ansiedade, zangada consigo mesma por ter cedido àquelas crendices que insultam a ciência e exploram as superstições dos néscios. Por que viera, então? Pelas mesmas razões que ali levam os outros, pelo desespero. A irritação que sente é por causa de ter esperança e de não a ter, de não ser capaz de manter a linha da razão, de vir à bruxa depois de se rojar aos pés da Virgem na igreja do (...)
Recomeça... se puderes, sem angústia e sem pressa e os passos que deres, nesse caminho duro do futuro, dá-os em liberdade, enquanto não alcances não descanses, de nenhum fruto queiras só metade.   Miguel Torga    
01 Mar, 2019

a paz da cura

Eu amei Eu amei, ai de mim, muito mais Do que devia amar E chorei Ao sentir que iria sofrer E me desesperar Foi então Que da minha infinita tristeza Aconteceu você Encontrei em você a razão de viver  E de amar em paz E não sofrer mais Nunca mais Porque o amor é a coisa mais triste Quando se desfaz   Vinicius de Moraes - Amor em Paz       
28 Fev, 2019

voltar a ser

Depois de arranjar a janela partida e depois de o aquecedor começar a difundir calor, pareceu que em cada um a tensão afrouxara, e foi então que Towaroski (um franco-polaco de vinte e três anos, doente de tifo) propôs aos outros doentes que oferecessem cada um uma fatia de pão a nós os três que tivemos o trabalho, e a proposta foi aceite.  Um dia antes, tal acontecimento não teria sido concebível. A lei do Lager dizia: «come o teu pão e, se puderes, o do teu vizinho», e não (...)
Antes de apagar o candeeiro de cabeceira e se meter entre lençóis, com dois cobertores de lã a cobrirem-na, Mariana adivinhou os passos de Philipe a fazerem ranger o sobrado à beira do seu quarto, viu rodar a maçaneta da porta e arrependeu-se de a ter fechado à chave. Todo o serão se esgotara em hesitações, instantes de abandono cortados por furtas receosas, decisões impulsivas refreadas por uma estúpida e sensata reflexão, pensamentos escondidos, sentimentos expostos. Nesse (...)