Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

quizá mañana


Cecília

03
Jul19

Quando um homem tem na vida uma razão de esperança é como se crescesse um palmo de altura. Mas se se juntam duas dessas razões, um homem perde a medida do seu tamanho. 

 

Álvaro Guerra – Razões de Coração (1991)
Coleção Mil Folhas PÚBLICO (2002)

 

 

Amor
Te siento cerca cuando estamos lejos
Porque te llevo aquí en mi corazón
No sé perderme de tu amor
Quizá mañana cuando estemos viejos
Y se nos arrugue un poco el corazón
Sabré querer mejor
Dicen que este amor pasa una vez en la vida
Y a veces puedo jurar que tus besos son poesía
Sincronicidad, solo tú me das
Tú haces mi sueño realidad
No soy yo si no estás conmigo
Quiero verme al final contigo

 

no tempo certo - fruto inteiro e maduro


Cecília

09
Mai19

Recomeça... se puderes, sem angústia e sem pressa e os passos que deres, nesse caminho duro do futuro, dá-os em liberdade, enquanto não alcances não descanses, de nenhum fruto queiras só metade.

 

Miguel Torga

 

 

condição humana


Cecília

12
Fev19

nossa condição humana, que é inimiga de tudo o que é infinito. Opõe-se-lhe o nosso sempre insuficiente conhecimento do futuro; e a isto se chama, num caso, esperança; no outro, incerteza do amanhã. Opõe-se-lhe a certeza da morte, que impõe um limite a qualquer alegria, mas também a qualquer dor. 

 

Primo Levi – Se Isto É Um Homem (1947)
Coleção Mil Folhas PÚBLICO (2002)

 

 

 

estradas e janelas da memória


Cecília

04
Jul18

Os correios acabam de abrir e Manuel Moita dirige-se para lá. Tem oitenta e três anos, Alzheimer, e vai aos correios várias vezes por dia para saber se tem correspondência. As pessoas têm paciência e lamentam aquela insistência que nasce da solidão e da doença.

     Os guardas sorriem quando o vêem. O cabo buzina enquanto o sargento Oliveira acena para o velho, que se assusta, encostando-se à parede. Então, no meio da confusão da sua cabeça, parece reconhecer aquelas caras e também acena, retomando a caminhada, mas em sentido contrário. Já  não se lembra de que ia aos correios e volta para casa. 

 

 

Afonso Cruz - Jesus Cristo Bebia Cerveja (2012)

Penguin Random House (2016)

 

 

 

 

Desafio - 10 objetivos para este Verão


Cecília

02
Jul18

mas que bela partida em que me vi metida, assim que acedi à àrea de trabalho do meu nariz. 

 

isto vai um pouco contra a natureza do nariz de cera - mas vou aceder à concretização do desafio, pelo caricato da situação e pela estima que nutro pelo P.P. (e de certa forma...torna-se num outro  tipo de apontamento)

 

 

Este desafio consiste em fazer uma lista com 10 objetivos que pretendemos concretizar neste verão.

 

Regras

a) Agradecer a quem o nomeou, fazendo uma hiperligação para o blogue em questão; (obrigada P.P. pelo assado)
b) Fazer a lista com os dez objetivos exequíveis que gostaria de alcançar neste verão; (ver abaixo)
c) Nomear cinco bloguista a participar dele. (hum...a grande maioria dos meus leitores não é muito disto. vou quebrar a regra. adoro-vos a todos e desejo-vos um excelente verão)

 

 

1. brincar muito mais com as minhas filhas 

2. relaxar mais 

3. dormir mais

4. ler (mais) mais (mais)

5. ouvir mais música 

6. beber mais água

7. conseguir ir ao cinema

8. mais fé

9. manter a paz de espírito 

10. ser encontrada pela metade da minha alma.