Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

De manhã, vai até ao Convento, confessar-se a Frei Martinho. É que nunca passou por tantos perigos e nunca os pecados lhe correram tão bem, de modo que há que desabafar e dar graças a Deus.    Álvaro Guerra – Razões de Coração (1991) Coleção Mil Folhas PÚBLICO (2002)      
02 Jan, 2017

(...)

Diz o meu nome  pronuncia-o  como se as sílabas te queimassem                                                          [ os lábios  sopra-o com suavidade  de uma confidência  para que o escuro apeteça  para que se desatem os teus cabelos  para que aconteça    Porque eu cresço para ti  sou eu dentro de ti  que bebe a última gota  e te conduzo a um lugar  sem tempo nem contorno    Porque apenas para os teus olhos  sou gesto (...)