Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Cecília (chimpanzé)


Cecília

05
Abr19

cecilia2-800x746.jpg

Cecília (Argentina, 1998) é uma chimpanzé argentina.

Ela é notória pois foi o primeiro ser vivo não-humano a receber um habeas corpus, que autorizou a transferência do seu cativeiro em Mendoza, na Argentina, para o Brasil. Em 5 de abril de 2017, ela chegou em seu novo lar, na cidade de Sorocaba, para viver no Santuário de Primatas de Sorocaba.

in https://pt.wikipedia.org/wiki/Cec%C3%ADlia_(chimpanz%C3%A9)

 

A adaptação de Cecília foi muito boa e alguns meses depois de sua chegada já começou a conviver com um companheiro, o chimpanzé Marcelino.

Segundo a equipe do santuário que acompanha Cecília, ela está muito bem de saúde e se encontra totalmente adaptada à vida no Santuário (...)

“Ela se alimenta muito bem e gosta de vários tipos de frutas e folhas. Continua convivendo com seu companheiro Marcelino, que gosta muito dela e está sempre por perto. Em algumas ocasiões em que foi preciso separá-los momentaneamente, ambos ficaram preocupados um com o outro e Marcelino chega a vocalizar para chamá-la. 

 

in http://www.projetogap.org.br/noticia/gap-brasil-noticias-de-cecilia-a-primeira-chimpanze-a-desfrutar-do-direito-de-habeas-corpus-no-mundo/

 

 

arcas e caixas


Cecília

22
Mar18

Como os homens se mostrassem cada vez mais sórdidos, as mulheres mais desavergonhadas, e como aparecessem os primeiros sintomas de deliquência juvenil (É bem conhecido o caso de David, jovem «teddy-boy» que matou à fisga um venerável ancião chamado Golias) pensou-se, com exagerado optimismo, que a solução estava numa grande barrela.

Num longínquo dia de Outubro, à hora do almoço, (havendo o Serviço Meteorológico Nacional previsto tempo seco) abriram-se as celestes comportas e a água veio em tal abundância que os bombeiros registaram o maior número de chamadas de toda a sua história. Esta lavagem à escala universal destinava-se (como os leitores versados em textos sacros já perceberam) a fazer desaparecer da face da Terra a pouca vergonha, a podridão, os vícios e o genococos que então proliferavam à rédea solta. (Esquecia-se que, para lavar tais e tantas poucas vergonhas, a água, (mesmo com Tide) era insuficiente e o problema só podia ser resolvido a Napalm) [...] Só à custa da requintada imaginação dos redactores do Velho Testamento, foi possível conservar a seco, dentro de uma arca, um grande número de pessoas e animais própriamente ditos. Embora certos parágrafos bíblicos nos informem que eles foram escolhidos de entre o melhor comportados da Criação, estamos convencidos de que se tratava, sim, de indivíduos com muitas cunhas pois o ingresso na barcaça salvadora era pelo menos tão difícil como um lugar na Sacor ou na Fundação Gulbenkian. (Muitos leitores irão admirar-se como foi possível caber tanta espécie de animal dentro de uma arca. Lembrem-se, todavia, quantos hoje cabem numa caixa ainda mais pequena - de TV (...) Além disso nessa época o número de bestas era muito menos do que hoje em dia pois ainda não existia a publicidade comercial esse eficaz meio de animalização em massa). 

 

 

 

Vilhena – História Universal da Pulhice Humana (1960/1961/1965)
Edição Completa, Integral e Nunca Censurada dos Três Volumes Originais Pré-História / O Egipto / Os Judeus

Herdeiros de José Vilhena / SPA 2015, E-Primatur (2016)