Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

investigações caladas

24.08.21

Vejamos um exemplo de potencial discriminação institucional em contexto escolar. Uma investigação realizada em Portugal comparou as notas de crianças negras e brancas atribuídas na sua escola a Matemática e a Português com as notas obtidas pelas mesmas crianças nas provas nacionais no 4º ano (1ºciclo) que tiveram lugar em 2015. No primeiro caso, o avaliador é o professor das crianças e conhece a sua cor. No segundo caso, os avaliadores não têm essa informação. Resultado: as notas atribuídas pelos docentes quer em Matemática, quer em Português são, em média, mais elevadas para as crianças brancas do que para as crianças negras. Contudo, nos exames nacionais a diferença entre crianças brancas e negras das escolas estudadas desaparece. 

 

Jorge Vala – Racismo, Hoje, Portugal em Contexto Europeu (2021)

Fundação Francisco Manuel dos Santos, Jorge Vala (2021)

 

 

e aos costumes nada se faz

06.07.21

A guerra terminou a 8 de maio de 1945 e o dia 9 de maio foi declarado Dia da Paz. Os chefes dos governos dos países aliados e de outros, para comemorarem a ocasião, fizeram discursos para a nação. Portugal (ou Salazar) não podia ficar atrás, e "naturalmente", pôs-se do lado das nações vitoriosas que se bateram pela democracia, pela liberdade e pela defesa dos direitos humanos. Salazar, que se lembrou dos elogios que lhe foram dirigidos em 1940, erradamente e por engano, pela imprensa estrangeira devido à política de abertura e acolhimento de refugiados", proferiu, na Assembleia Nacional, a 18 de maio, o discurso Portugal , a Guerra e a Paz (in Discursos, Salazar). A parte que mais marcou os gémeos, os meus avôs, começava assim: «Do mais não há que falar. Quaisquer outros na nossa situação acolheriam refugiados, salvariam e agasalhariam náufragos, ajudariam a suavizar a sorte dos prisioneiros, enviariam donativos a necessitados, por dever de solidariedade humana e também para manter no mundo convulsionado por ódios mortais o que poderia ser chama, embora ténue, de caridade, antevisão, embora pálida, da justiça e da paz. Pena foi não termos podido fazer mais.»

 

António Moncada S. Mendes – Aristides de Sousa Mendes, Memórias de Um Neto
Edições Saída de Emergência e António Moncada S. Mendes (2017)

 

 

Koi No Yokan *

17.06.21

* Koi No Yokan se refere à sensação após conhecer uma pessoa de que ambos viverão uma história de amor depois de um tempo. É um sentimento diferente do que chamamos de “amor à primeira vista”, uma vez que o amor de fato ainda não existe, somente a premonição de que é algo inevitável.

Koi no yokan é uma expressão que se define por aquela sensação de encontrar alguém e sentir que acontecerá uma grande história de amor com o passar do tempo.

 

Pobre é a pessoa que não sabe quando já teve o suficiente.

Provérbio Japonês 

 

 

Laroyê Exu, Exu mojubá

13.06.21

exu.jpg

 

[...] olhando com mais cuidado o que muitos já publicaram, chegamos a algumas conclusões que dividimos aqui com todos.
***

Santo Antonio é um dos santos mais populares da Igreja Católica.
Igualmente, Exu talvez seja a figura (Orixá, Guia) mais popular das religiões afro-brasileiras.

Também chamado de Santo Antonio de Pemba, de Lisboa, de Ouro fino e de Pádua, teve em sua bravura, quando encarnado, uma de suas maiores características.
De maneira idêntica, Exu é guardião, é da Esquerda, bravura comprovada!

Santo Antonio enfrentava os ricos e poderosos para favorecer os pobres.
Da mesma forma, Exu atua sob a Lei Maior, orientando a todos para o crescimento e prosperidade, quando solicitado.

Santo Antonio abandonou as coisas materiais para dedicar-se ao bem estar do próximo.
Em vida, foi homem de grande cultura, professor de Universidade, e conhecia inclusive assuntos tidos como profanos.
Portanto, era muito próximo, acessível a todos.

Exu fala fácil a todos.
Com efeito, é compreensível, direto, sem rodeios. Não sonega assuntos.

Santo Antonio acreditava que o mundo espiritual deveria ser mais próximo do mundo material.
Com isso, trabalhava para que as relações humanas fossem mais valorizadas, sempre com ênfase no amor.

Por outro lado, Exu é sempre procurado para questões bem terrenas como o amor, os relacionamentos e os negócios.

Santo Antonio também tinha grande dom para oratória.
Assim, falava com simplicidade e clareza, outra característica de Exu na Umbanda.

Santo Antônio é o santo casamenteiro.
Entende muito bem os problemas sentimentais e materiais dos seres humanos (assim como Exu).

Por fim, não acreditamos que haja um sincretismo entre eles.

Na verdade, Santo Antonio e Exu podem ser aproximados.

Assim, o matrimônio é uma ligação amorosa, familiar. É um compromisso, um momento de mudança na vida de um casal.
Com toda certeza, Exu está nos momentos de virada, nas encruzilhadas da vida.
Escolher o melhor caminho, o melhor parceiro ou parceira para vida é um desejo da maioria.

É um compromisso consigo mesmo e com outro.

É relacionar-se, aproximar-se de alguém ‘para todo o sempre’.

É ligar-se emocionalmente, fisicamente, pelo espírito e pela carne.

E é este um terreno fértil para Santo Antonio e Exu.

 

in https://umbandaeucurto.com/santo-antonio/

 

 

mute

20.05.21

Silêncio do incontível, como

recusar a veemência

desta cegueira? [...]

Artérias vivas,

estrelas, relâmpagos,

jorrarão da obscuridade vermelha?

 

António Ramos Rosa in MEDIADORA DO MUTISMO - Obra Poética I

Assírio & Alvim (2018)

 

 

fazer acontecer

19.05.21

Um jornalista do Le Monde, José Alain Fralon, que seguia o processo Papon, achou curioso o argumento do Père Bernard. Encontrou-o, e escreveu um grande artigo sobre Aristides, com chamada na primeira página do Le Monde. Um artigo que deu que falar. José Alain Fralon é contactado por uma editora de Bordéus, a Mollat, e escreve Le Juste de Bordeaux, um livro que será traduzido para português, inglês e alemão. A notícia do Le Monde chega ao parlamento europeu, em Bruxelas. Desta vez, os deputados portugueses, de todos os partidos, estão disponíveis para responder afirmativamente a uma iniciativa de Otto von Habsburg, em favor do cônsul de Bordéus. Em novembro de 1998, o parlamento europeu organiza uma homenagem a Aristides de Sousa Mendes em Estrasburgo. Devido a doença grave do arquiduque, é o filho mais velho, Karl von Habsburg, quem lê o discurso principal, escrito pelo pai. 

 

António Moncada S. Mendes – Aristides de Sousa Mendes, Memórias de Um Neto
Edições Saída de Emergência e António Moncada S. Mendes  (2017)