Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

14 Nov, 2019

mulher(ão) I

Um pouco de conversa talvez tivesse sido o bastante para despertar em mim algum carinho por ele, mas não havia conversas. Uma vez disse-me que era melhor para um homem estar no meio do mato do que com uma mulher com opiniões (...) Considerava que um homem era mais admirado quando tinha uma mulher bonita ao seu lado, e deliciava-se com os olhares invejosos dos amigos quando estávamos juntos.    Wray Delaney - Memórias de Uma Cortesã  (2016) Quinta Essência, Oficina do Livro (2017)     (...)
17 Ago, 2017

aquilo que se vê

    fecho os olhos. vejo luzes de cidades distantes. a noite distante. vejo o brilho de um sonho tão impossível.   a escuridão é absoluta. a escuridão é infinita. todos os cegos sabem que a escuridão é a morte.   fecho os olhos. vejo aquilo que se vê com os olhos fechados.     José Luís Peixoto in OLHOS FECHADOS  - A Casa, a Escuridão (2002) Quetzal Editores (2014)    
14 Nov, 2016

amadeo

eu nem a mim próprio me imito    Amadeo de Souza-Cardoso (14 de novembro, 1887 – 25 de outubro,1918)      Em 1916, foram expostas 114 obras no Porto, 113 em Lisboa. A exposição comemorativa reúne aproximadamente 70% das obras identificadas a partir dos catálogos originais e estará patente no Museu Nacional Soares dos Reis, de 1 de Novembro de 2016 a 1 de Janeiro de 2017, e no Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, de 12 de Janeiro a 26 de Fevereiro de 2017.   in http://www.patrimoniocultural.pt/pt/agenda/exhibitions/exposicao-amadeo-de-souza-cardoso-porto-lisboa-2016- (...)