Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Nariz de cera

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

anotações e apontamentos que dizem tudo - de, por e para mim - por si mesmos.

Nariz de cera

20
Dez16

balanço

Cecília

A vida são deveres, que nós trouxemos para fazer em casa.
Quando se vê, já são seis horas...
Quando se vê, já é sexta-feira
Quando se vê, já é Natal ....
Quando se vê, já terminou o ano .
Quando se vê, não sabemos mais por onde andam os nossos amigos
Quando se vê, perdemos o amor da nossa vida.
Quando se vê, passaram-se 50 anos !
Agora, é tarde demais para ser reprovado ...
Se me fosse dado, um dia, outra oportunidade,
eu nem olhava o relógio.
Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho,
a casca dourada e inútil das horas ...
Eu seguraria todos os meus amigos, que Já não sei como e onde eles estão e diria: vocês são extremamente importantes para mim.

Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo...
Dessa forma eu digo, não deixe de fazer algo que gosta devido a falta de tempo.
Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

 

Mário Quintana - O tempo 

11 comentários

  • Imagem de perfil

    Cecília 20.12.2016 13:24

    Como já disse, e como dito no próprio subtítulo do blogue, isto é um bloco de apontamentos que por si dizem muito nas entrelinhas. 
    O que penso e o que sou acaba por se perceber nos meus comentários. 
    Para já perco-me na boa poesia ( e não só) alheia. 


    Beijo. 
  • Sem imagem de perfil

    Edmund 20.12.2016 14:03

    Mesmo assim, saiba que é sempre um prazer para mim visitá-la e ser por si visitado. gostava de comentá-la mais, espero ansiosamente o seu próximo post para saber do seu pensamento
  • Imagem de perfil

    Cecília 20.12.2016 14:09

    então também já deve ter percebido que gosto de dar música Image Image é uma parte fundamental da/n minha vida. 
  • Sem imagem de perfil

    Edmund 20.12.2016 14:23

    hum, não gosto muito dessa expressão. "Dar música" não me soa musicalmente bem. Pensei simplesmente que gostasse de conversar comigo como eu gosto de conversar consigo
  • Imagem de perfil

    Cecília 20.12.2016 14:26

    e gosto. muito.
    estava a ser politicamente incorreta (é recorrente) e brinco muito com essa expressão por um bom motivo. 
  • Sem imagem de perfil

    Edmund 20.12.2016 14:36

    então "dê-me mais música". Explique-me o seu motivo :)
  • Imagem de perfil

    Cecília 20.12.2016 14:52

    já devo ter comentado por aí. 
    estudei além das " letras", música. concluí o curso de formação musical pelo conservatório de música da calouste gulbenkian. 
    profissionalmente não poderia estar mais longe de tudo isto. vivo rodeada (bem na verdade faço de tudo, sou uma faz-tuda em várias matérias) mas vivo rodeada sobretudo de números. o controlo de crédito de clientes e gestão de pagamentos de toda a ordem - bem como equilíbrio bancário - passam por mim - e não é um passar e andar. 
    por um lado é bom sentir que confiam em mim - o meu feitio por muitos considerado difícil, alguma coisa haveria de infligir de bom na confiança dos outros - mas como é óbvio acabo por ficar exposta ao lado mais cru, mais cínico e lógico de mim mesma e no enfrentamento com os " outros".  todos aqueles que comigo trabalham há algum tempo já sabem que se a cecília diz x é porque é x e se diz 7 é porque é 7. mas de quando em vez lá aparecem uns espertos (o tecido empresarial português é riquiiiiissssssimo em espertice) que  tentam então a lisonja, ou a mentira, ou o tadismo - e aquilo começa a soar a música desafinada. é então que comento sempre em voz alta - e aqui no escritório já sabem que vai haver trovoada com isso - " se querem música, eu dou a música. sou a única habilitada para isso :p ". eu falo muito por metáforas. sempre. estou sempre a brincar com a realidade, com os factos ( volte lá ao início do segundo parágrafo): troco-lhos a ordem e o sentido para fazem outro sentido ainda. factos históricos, atualidade, duplo sentido das palavras, etc.,. ou é muito simples conversar comigo ou simplesmente não se gera conversa. 
    enfim, espero que tenha entendido. ou não. tanto faz. perdeu tempo comigo, já foi bom. 
    estou sempre à espera do momento em que vai sentir vontade de apagar o poema que escreveu. 
  • Sem imagem de perfil

    Edmund 20.12.2016 14:57

    Fique boquiaberto com "O retrato de Cecília". Saiba, que fui músico desde criança. E se há alguma religião que abrace é indubitavelmente a música. A música fala o idioma universal. É impossível falar-se de forma diferente. Derruba todas as torres de babel existentes. 
    Fiquei foi na dúvida sobre que poema espera que eu apague. um poema nunca se apaga, quanto muito, corrige-se
  • Imagem de perfil

    Cecília 20.12.2016 15:07

    o cecília, claro. seria incapaz de me dirigir a outro, que não esse, desta forma. 


    oh, agora quem ficou curiosa fui eu. mas é bom. se não quer dizer mais, eu mais não peço. 
  • Sem imagem de perfil

    Edmund 20.12.2016 15:15

    Por que haveria de apagar o "Cecília"? Gosto muito do poema, a não ser que você nao goste.


    Sobre a curiosidade, pergunte se quiser e eu lhe responderei


  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Links

  •  
  • Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub